Star Trek: Deep Space Nine S1

ds9-cast-s1.jpg

Há séries que a pessoa segue porque gosta, e há outras que segue por pura casmurrice. Como é o caso desta.

Com o final da Voyager, muito ficou por saber sobre as histórias e a continuidade do universo em que se insere e, com alguma persuasão, resolvi dedicar-me a DS9.

A premissa de Deep Space Nine é interessante: pela primeira vez, a acção deixa de estar centrada numa nave espacial, para focar a vida numa estação espacial recentemente libertada de uma ocupação militar. Em território estranho, e com a constante passagem de várias raças pela estação, as personagens têm de aprender a lidar com as variadas culturas e com as marcas de um conflito que criou grandes divisões.

Se a premissa é interessante, a primeira temporada não conseguiu cativar: embora o excelente piloto, com o recordar da famosa batalha de Wolf 359, constitua uma boa introdução, especialmente ao Comandante Sisko (Avery Brooks), os restantes episódios não conseguem surpreender. Mas como o apetite já tinha sido aguçado para as temporadas seguintes, era necessário continuar a ver, e o sacrifício é recompensado com um final de temporada excelente, que deixa antever grandes histórias.

Venha a próxima (e pela próxima, eu digo… venha o Dominion!)

Anúncios