30 Rock S1

 

Jack: Lemon, I need your help.
Liz: Really, Jack Donaghy needs my…
Jack: Don’t gloat, it makes you seem man-ish.

Depois do cancelamento precoce de uma das minhas estreias favoritas da época 2006-2007, foi com alguma relutância que a primeira temporada de 30 Rock chegou finalmente a este computador. Não sendo fã de programas ao estilo Saturday Night Live, e tendo já a dose semanal dos bastidores de programas de televisão com o saudoso Studio 60 on the Sunset Strip, nada mais natural do que deixar para trás esta comédia escrita, produzida e protagonizada pela humorista Tina Fey. Felizmente os longos dias de Verão permitiram investigar o fundo do baú e encontrar esta divertida série.

Liz Lemon (Tina Fey) é uma mulher como muitas outras, que procura conciliar sem grande sucesso a vida social e o trabalho como produtora e escritora chefe de um programa de comédia da NBC, The Girly Show. Mas a vida de Liz vai mudar no dia em que Jack Donaghy (Alec Baldwin) é escolhido como o novo chefe do departamento de televisão e da divisão de fornos microondas. Com uma personalidade muito especial, Jack promete dar cabo da cabeça a Liz, começando logo por trazer para o programa uma nova estrela, o clinicamente louco Tracy Jordan (Tracy  Morgan), para roubar o protagonismo à antiga estrela, a louríssima Jenna Maroney (Jane Krakowsky). Actores doidos, escritores preguiçosos, secretárias meio despidas e confusões inacreditáveis são o prato do dia nesta comédia de bastidores, que não tem medo de brincar com os estereótipos e a cultura popular.

Embora os primeiros episódios não impressionem e a premissa da série não seja totalmente inovadora, a verdade é que 30 Rock vinga onde tantas outras falham e melhora constantemente com o passar dos episódios, à medida que conhecemos melhor as personagens e as suas particularidades. Se o constante vaivém de actores recorrentes (como Rachel Dracht, nas suas variadas encarnações) e convidados especiais como Conan O’Brian mantém a série fresca, e a estreia de Jack McBrayer como Kenneth, o moço de recados, seja auspiciosa, é sem dúvida a brilhante interpretação de Alec Baldwin que catapulta esta série para um novo patamar. Jack Donaghy rouba todas as cenas em que aparece, e a sua relação com Liz Lemon (de chefe e inimigo a mentor, de mentor a amigo, de amigo a…?!) é razão mais do que suficiente para continuar a seguir as desventuras de Lemon e companhia. Para todos aqueles que, como Kenneth, adoram o mundo da televisão, fica aqui a sugestão.

Anúncios