The X-Files S1

xfvid_02.jpg

The truth is out there

Sozinho, regressa ao escritório abandonado, para terminar o trabalho. Da ventilação, olhos ameaçadores esperam o momento certo. Uma porta fecha-se violentamente: é sinal de que o fim está próximo. Gritos. Uma chávena derrama as últimas gotas numa carpete ensopada em sangue.

Não sendo grande fã de histórias de terror, há no entanto algumas imagens que me ficaram guardadas na memória. Uma menina a desaparecer pela televisão; uma rapariga violentamente assassinada num comboio abandonado; um personagem misterioso que se estica em busca das suas vítimas. Visto à distância de uma década, é difícil compreender o terror causado por causa de uma simples história, mas a verdade é que na altura, Squeeze foi um dos episódios que marcou.

Longe ainda dos sucessos (e fracassos) que iria conhecer, The X-Files assume-se desde a primeira temporada como uma série diferente. Trocando habilmente os papéis estereotipados, somos apresentados a Fox Mulder (David Duchovny), um homem sonhador, crente, que procura em vão combater os demónios do passado perseguindo respostas impossíveis para os mistérios mais obscuros. Em contraponto, Dana Scully (Gillian Anderson), pragmática, fria, tenta acalmar os ânimos com uma análise científica dos casos. Foi o começo de uma relação que muita tinta fez correr, que transformou dois desconhecidos em ícones, e que muita dor de cabeça proporcionou aos fãs mais acérrimos.

Mas The X-Files tinha muito mais para oferecer do que um simples casal de investigadores: o fantástico. De óptimas adaptações como Ice a fracassos como Space, os casos paranormais, que dão o mote à trama e constituem, nesta primeira temporada, a grande maioria das histórias, elevavam a série a um patamar onde poucos ousavam pisar, mas rapidamente poderiam ter levado à saturação, não houvesse sempre por detrás destes casos a certeza de uma história maior, de um trama escondida, que espreita de vez em quando, nunca nos deixando antever a verdade. São os famosos episódios da mitologia, que trazem consigo as melhores histórias, as melhores interpretações, as melhores personagens, os saudosos Deep Throat (Jerry Hardin) e Cigarette Smoking Man (William B Davies).

E se aquele friozinho da barriga de há dez anos atrás, dos primeiros contactos com esta realidade, se tornam hoje impossíveis de recuperar, não há como negar que é sempre bom rever os ficheiros secretos que mudaram o mundo da televisão.

Anúncios

13 thoughts on “The X-Files S1

  1. Muitas segundas fiquei eu acordado até às tantas, com aulas às oito na terça, por causa do Mulder e da Scully. Hoje tenho vontade em rever, mas de noite, para manter a tradição.

    Beijinhos.

  2. Os tempos em que a tvi tinha séries a sexta à noite, que bela memória.
    X-files foi um marco em séries sem dúvida também a recordo com muita estima, eventualmente deixei de ver e nem sei se chegou a ter um final, sabes?

  3. Recordo-me que uma das temporadas de X-Files (sinceramente já não sei qual foi) passava às 2ºfeiras depois do Pretender, da qual sempre fui muito mais fã do que propriamente de X-Files. Mas reconheço a sua importância na fidelização de novos públicos às séries de televisão.

  4. LOL. pelos vistos todos os Ficheiros Secretos deram em quase todas as noites… antes, é claro, de passarem para as madrugadas.

    _Loot_, para dizer a verdade não sei se teve um final… talvez. Sei que nas últimas temporadas houve grandes mudanças, mas sinceramente nunca lá cheguei, devo ter deixado de ver lá pela 5a ou 6a. Talvez consiga agora recordar esses tempos. 🙂

  5. Não teve um final decisivo. Deixou as coisas meio em aberto, para uma possível continuação ou conclusão (mais uma temporada ou, pelo que se sabe agora, mas um filme). Se bem me lembro, o último episódio centra-se num caso qualquer relacionado com o Mulder, e em que ele, a acabar o episódio, parte para qualquer lado para ir investigar outro caso. Ou seja, mesmo a pedir uma nova temporada, uma continuação.

  6. Mas devem terminar, dá-me a sensação que já deixou de render há muito.

    Quanto ao Pretender que a Lídia falou, já o vi há muito tempo mas a ideia que tenho é que a partir de uma certa temporada aquilo começou a ficar bastante parvo.

  7. A série, a partir da 8ª temporada, começou a ficar bastante estupida e confusa, com a saída do David Duchovny e com a mudança de personagens.
    Acabou na 9ª temporada, com um final em aberto e um pouco mal feito, na minha opiniao. Provavelmente nao teve um final decisivo pois ja estavam a planear fazer o segundo filme (e passado 6 anos decidiram finalmente fazê-lo :D).

  8. Na verdade, “Arquivo X” (como chamamos aqui no Brasil) teve sim um último episódio. Mulder reaparece e descobre que há uma data para a invasão final alienígena – dezembro de 2012. Mas, para fazer isso, ele invade uma instalação militar e acaba sendo acusado da morte de um homem (membro da conspiração e invasor alienígena).Num julgamento ‘duvidoso’, ele é sentenciado a morte. No final, ele foge, e essa é a última vez que o vemos, junto com Scully, num hotel. O novo filme estréia aqui em 25/12/08 e se chama “X Files – I Want to Believe”. O filme não será sobre a colonização, será um thriller, mas promete revelar o que aconteceu com Mulder & Scully nos últimos 6 anos.

  9. Boas recordações tenho eu, quando via isto na TVI à noite. Grandes tempos e uma grande série. Tenho a série toda em DVD, para recordar. Mas a partir da 8ª série, a coisa azedou. Já agora, será que alguém me pode dar uma ajuda? Mais ou menos quando começou a série a ser exibida por cá? Penso que tenha sido em Setembro de 1994.

  10. Esta temporada é simplesmente brutal. acabei há uns dia de a rever em dvd e foi como se visse pela primeira vez. Space foi sem dúvida o que gostei menos. mas fico-me por aí porque os restantes episódios são bastante bons: Ice, Beyond The Sea, Lazarus, Darkness Falls. não esquecendo também o assassino “elástico” de Squeeze e Tooms. O episódio final (The Erlenmeyer Flask) também foi bastante bom, tendo em conta que se deu uma reviravolta na personagem de Scully. Pela primeira vez viu o que Mulder não viu.
    Mais recentemente vi também o último filme da saga (Ficheiros Secretos: Quero Acreditar) e, ao contrário da maioria das pessoas, gostei bastante. Admito que era um filme bastante parado mas apreciei bastante a evolução das personagens principais. Ambos os filmes seguem bastante bem o rumo da série. Espero que continuem a apostar no cinema (com os mesmos actores a que já estamos habituados claro).
    E vivam os anos 90 xD

  11. X-Files foi e será sempre a unica serie que realmente me viciou!!!
    Vi desde o 1º episodio e ate ao ultimo (9 anos)…admito que a serie nao manteve sempre a mesma qualidade..com a saida de Duchovny e a entrada de 2 novos agentes (supostamente para que qd Gillian saisse tambem, desse origem a uma especie the X-Files: a new Generation!LOL)…mas nem por isso deixei de ver…mais que nao fosse pela Dana Scully..a minha para sempre heroina de adolescencia!;)
    Tenho os DVDs todinhos (assim como na altura gravava tds os eps na bela da K7 d video…belos tempos)….e claro k fui ver o filme! Com 6 anos de expectativa é normal que mta gente tenha ficado desapontada…mas eu por mim axo k foi uma bela historia na boa maneira XF…e espero plo XF3 para atar as pontas soltas de toda a mitologia…2012 aí vamos nós!!!;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s